Nosso organismo precisa funcionar em constante união. Os hormônios, substâncias, órgãos e sistemas precisam estar em harmonia para garantir a saúde ideal e o bem-estar que o corpo precisa. Porém, quando surgem dores de cabeça, casos de insônia ou irregularidades no humor, os problemas podem ter relação com a serotonina baixa. 

O neurotransmissor é um dos responsáveis por manter o organismo em pleno funcionamento, estabelecendo comunicação entre as células nervosas e o cérebro. Quando o corpo encontra dificuldades para realizar este fluxo, os sinais físicos e psicológicos surgem.

Acompanhe algumas dicas do Laboratório Unidos e conheça alguns motivos para não deixar a serotonina baixa no organismo.

O que é neurotransmissor?

Os neurotransmissores são substâncias químicas responsáveis por manter a comunicação entre o cérebro e o corpo. É graças aos neurotransmissores que nossos neurônios conseguem enviar mensagens entre si, fator que faz nosso organismo funcionar em perfeita harmonia.

Quando produzimos a quantidade ideal de neurotransmissores, nossos neurônios conseguem enviar mensagens para todas as partes do corpo, comandando cada movimento.

A serotonina é um neurotransmissor presente no cérebro, no sistema digestivo e nas plaquetas do sangue. A atuação da substância é responsável por coordenar diversos quesitos, incluindo o humor, apetite e até mesmo a frequência cardíaca. 

Depressão

Muitas pessoas associam a falta de serotonina com a depressão. Como a substância é um neurotransmissor e tem como objetivo encaminhar mensagens do nosso cérebro para o corpo, pesquisas indicam que a serotonina baixa pode causar problemas de saúde mental. 

Nos casos em que a doença é diagnosticada, o médico pode receitar medicamentos que estimulam a produção e a ação da substância no cérebro.

Entretanto, nos últimos anos, esta relação vem sofrendo com alguns questionamentos. O motivo é que existe a baixa concentração de serotonina no cérebro de pessoas que tentaram suicídio, mas o mesmo nível não é encontrado em pessoas deprimidas.

Irregularidade no humor

Como a substância é responsável por controlar o humor, a serotonina baixa pode afetar nossas emoções, incluindo a felicidade e a tristeza.

Este fator é decisivo para contribuir com as situações em que a pessoas vivência a alegria extrema e a tristeza em poucas horas. 

Enxaqueca

Quem convive com a enxaqueca sabe como a dor pode ser incapacitante. Náuseas, sono, irritabilidade e sensibilidade à luz são os principais sintomas, acompanhados daquela sensação de que a cabeça está latejando. 

O nível de serotonina baixa tem relação com as crises, isso porque os medicamentos receitados para a enxaqueca atuam nos receptores do neurotransmissor, contribuindo com a disponibilidade da substância. 

Assim, o medicamento realiza uma função que deveria ser do organismo, mas que não acontece.Como reação, o indivíduo sente alívio e bem-estar, fatores que diminuem as crises.

TPM

A serotonina baixa também pode estar relacionada com as famosas dores da TPM.Quando nosso cérebro não consegue enviar todas as mensagens para o corpo, nosso organismo começa a reagir. 

No caso da TPM, acontecem as contraturas uterinas, proporcionando aquela sensação de dor e incômodo na maioria das mulheres.

Saciedade 

Os níveis de serotonina baixa também estão relacionadas com a sensação de saciedade. A ligação entre ambas ocorre no hipotálamo, principal responsável por ligar o sistema nervoso e endócrino. 

Assim, quando o indivíduo está com nível baixo do neurotransmissor, há vontade de consumir doces e massas, aumentando a sensação de saciedade e, consequentemente, de alegria.

A sensação de felicidade, neste caso, está ligada ao consumo de açúcar e o aumento da serotonina no organismo.

Cuidado com o bem-estar

Já deu para perceber a importância de manter nosso corpo em perfeito funcionamento para garantir saúde e bem-estar. 

No caso da serotonina baixa, há irritabilidade no humor e ansiedade, fatores que podem afetar as atividades do dia a dia e a performance do indivíduo na vida pessoal ou profissional. 

Se você está sentindo algum desses sintomas, procure um médico. Ele será responsável por avaliar o caso e planejar o tratamento adequado. 

Se precisar realizar exames, entre em contato com o Laboratório Unidos. Nosso objetivo é promover os cuidados e proporcionar uma boa qualidade de vida. 

Faça um orçamento e agende um horários em uma das nove unidades do Unidos. Aproveite para cuidar de você.